Archive for Outubro, 2010

Sair da crise, ganhar o país

Outubro 9, 2010

Para ajudar Portugal a sair da crise económica e financeira em que se encontra o PSD deve apresentar na Assembleia uma proposta de orçamento alternativo, que reduza a despesa do Estado e que simultâneamenrte dê um sinal claro de estimulo e confiança numa recuperação no futuro próximo.

Para tal deve obter previamente o apoio do CDS e do Presidente da República e preparar desde já um programa de governo, para assumir a governação assim que o PM se demita.

O programa de governo poderá não ser passível de aplicação de imediato, se o governo de iniciativa parlamentar não tiver plenos poderes até às eleições. Mas ficará claro que será esse programa que o PSD apresentará nas eleições no próximo ano.

Este programa deve ter como principal enfoque a redução estrutural do Estado na vida do país, apresentar as novas funções do Estado, as quais se deverão resumir à defesa nacional, segurança interna, finanças públicas, segurança social, justiça, administração do território e supervisão das actividades económicas. Deve ficar claro que o Estado não actuará em áreas que os privados podem assegurar essas funções: exemplo disso é a educação e a saúde. Igualmente deve privatizar todas as empresas onde o Estado ainda detém algum campital, incluíndo golden shares.Estou convencido que um plano destes é execuível. Encontrará resistências certamente, o socialismo está encrustado no pensamento e no modo de vida dos portugueses. Mas também encontrará apoio naqueles que estão desencantados com o Estado interventor na nossa vida diária. E sobretudo o país sairá vencedor.

Outubro 1, 2010

Nas próximas eleições presidenciais acrescentemos a seguinte opção ao boletim de voto: “Rei”! E uma forma de manifestarmos a nossa vontade e estou certo que se todos os monárquicos assim fizerem o nosso número de “votos” será divulgado! Passem a palavra!nas próximas eleições presidenciais acrescentemos a seguinte opção ao boletim de voto: “Rei”! E uma forma de manifestarmos a nossa vontade e estou certo que se todos os monárquicos assim fizerem o nosso número de “votos” será divulgado! Passem a palavra!